O desenvolvedor independente sugere que os jogadores “não comprem” seu jogo, pois o relacionamento com o editor “se dissolveu”.

O desenvolvedor de The Outbound Ghost pediu aos jogadores que não comprassem seu jogo após um desentendimento com seu editor.

Conrad Grindheim – desenvolvedor principal de The Outbound Ghost – foi ao YouTube para afirmar que seu relacionamento com seu editor, Digerati, havia “se dissolvido” e queria que o editor devolvesse os direitos de publicação a ele.

Afirmando que o título indie “não está de acordo com os padrões de qualidade dos jogos que eu crio e que vocês esperam de mim”, ele pediu aos fãs que evitassem o jogo e disse que estava entrando com uma ação legal para proteger “nossa empresa, nosso nome, nossa reputação e os direitos do consumidor”.

O vídeo de Conrad, intitulado: “Isso aconteceu com meu jogo indie”.

“As últimas semanas foram incrivelmente estressantes devido a muitos fatores, mas o principal motivo é que meu relacionamento com o editor do jogo foi dissolvido”, disse Grindheim (aplausos, PC Gamer). “Minha prioridade sempre será fazer o certo pelos fãs do jogo.”

Editora Digerati inicialmente publicou uma declaração no início de dezembro, reconhecendo problemas com a versão do Switch e disse “espero [a patch] não vai demorar muito”. Três dias depois, disse a seus seguidores no Twitter que estava “ciente dos problemas de desempenho” no Switch e disse que um patch viria “na próxima semana”.

A própria conta do Outbound Ghost no Twitter disse que estava “incrivelmente desapontado” com o desempenho do jogo no console e levou os jogadores a aderir ao Steam, pois “a versão do Steam é a que eu aprovei”.

Alguns dias depois, a Digerati publicou outro declaração no Twitter, dizendo que “além do patch do primeiro dia que estava disponível para as versões do PlayStation, uma atualização adicional foi lançada na terça-feira, 6 de dezembro”.

“O patch para a versão do Switch ainda está em análise com a Nintendo, mas é esperado nos próximos sete dias. Forneceremos mais informações sobre isso assim que pudermos”, continuou, convidando os usuários que ainda “enfrentam problemas” a obter em contato.

“A Digerati lançou mais de 50 títulos diferentes no console, e lançamentos com situações como essa são exceção”, concluiu. “Continuamos firmemente comprometidos em fazer mais melhorias no The Outbound Ghost o mais rápido possível. Obrigado por sua paciência.”

Após esta atualização, Grindheim postou sua declaração no YouTube em 8 de dezembro, levando a Digerati a responder com um vídeo próprio. O jogo também foi removido da venda no Steam, presumivelmente pela Digerati depois que Grindheim supostamente vandalizou a página da loja de seu próprio jogo.

“Quero esclarecer algumas das atividades recentes em torno do Outbound Ghost”, disse Sarah Alfieri, proprietária da Digerati e viúva do recém-falecido fundador da empresa, Nick. Permanecemos em silêncio nos últimos dias, pois fomos pegos de surpresa pela súbita negatividade de Conrad, o desenvolvedor do jogo.

“Até literalmente horas antes do lançamento do console, tínhamos uma relação de trabalho cooperativa e mutuamente agradável com Conrad e não vimos nenhuma indicação de insatisfação da parte dele.”

A declaração acrescenta que a editora forneceu a Grindheim “fundos substanciais” para desenvolver seu “projeto de paixão” e, em troca, “ele nos licenciou todos os direitos para distribuir o jogo”.

“Infelizmente, ele agora nos disse erroneamente que está rescindindo nosso contrato, chegando ao ponto de tentar usar a morte trágica e repentina de meu marido como motivo para rescisão”, acrescentou Alfieri. Além disso, Conrad adulterou ilegalmente a página do Steam e também tentou derrubar as versões do console.

Isso não é justo para nós e não é justo para você.

Nosso objetivo é dar suporte ao The Outbound Ghost e sempre foi dar suporte aos nossos desenvolvedores. Estamos tentando ativamente fazer melhorias e lançar patches, e nos deparamos com repetidas tentativas de sabotar nossos esforços e manchar nosso nome.

Apesar de tudo isso, ainda esperamos chegar a uma solução e trabalhar juntos para continuar apoiando The Outbound Ghost com seu desenvolvedor líder do nosso lado, e queremos fornecer a você, consumidor, a melhor versão possível do jogo que você merecer.”

Não houve mais atualizações de nenhuma das partes no momento da redação e, em uma declaração à PC Gamer, Grindheim apenas reiterou que estava procurando “ações legais apropriadas para resolver esta situação e proteger o jogo”.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *